Direta

porque Diasporique não é caridade

[INTRODUCAO INUTIL] Nossas ações são formas de nos posicionar no mundo. E são uma expressão de quem somos, há ambigüidades, por exemplo uma pessoa que ajuda um orfanato de forma espontânea e uma pessoa que faz isso para melhorar sua imagem realizam a mesma ação, mas por motivos diferentes. Entretanto, ao conversar com essas duas pessoas nós seríamos capazes de saber o que move estas duas pessoas. Como diferenciar caridade e o painel de serviços proposto por Diasporique ? [FIM PARTE INUTIL]

Diasporique é um espaço onde pessoas amarelas se organizam, ao me aproximar do grupo eu estava atraída pelo posicionamento anti racista da iniciativa. E isso ressoava com minha vontade de agir de acordo com meus posicionamentos, Diasporique é um laboratório onde eu posso reinventar a identidade nipo brasileira.

Neste laboratório nós podemos agir diretamente sobre a identidade nipo brasileira, que foi longamente instrumentalizada como arma, é uma forma de superar o divide et impera que fratura e açoita nosso mundo.

Diasporique vai muito além da caridade filantrópica, inimiga dos direitos universais. Nós não propomos nossa ação direta como solução aos problemas existentes, e sim um posicionamente relativo à estes problemas. Ela começa com uma mudança de posicionamento, passar da minoria modelo para a solidariedade.

A minoria modelo é uma posição ingrata, ela torna a assimilação uma condição para a aceitação. A aceitação deve ser universal e construir Diasporique é construir um mundo onde todos possam viver.